< voltar

Notícias do Mercado

Brasil emite mais de 3 milhões de Certificados Digitais em 2015


11/02/2016 - Fonte: Monitor Mercantil

De acordo com a Associação Nacional de Certificação Digital (ANCD), o número de emissões de Certificados Digitais ao longo de 2015 ficou em 3.280.537, um crescimento de mais de 28% em comparação a 2014, quando a emissão alcançou a marca de 2.553.708. Somente em dezembro, foram mais de 208 mil certificados emitidos em todo o Brasil.

A ANCD também divulgou recentemente que o Brasil já ultrapassou os 10 milhões de Certificados Digitais emitidos, considerando todo o estoque de certificados, a partir dos números de 2015. Para o presidente da entidade e vice-presidente da Certisign, Julio Cosentino, isto é um reflexo de como a Certificação Digital está ganhando espaço no dia a dia do brasileiro.

“As empresas e os executivos estão percebendo como o Certificado Digital é uma tecnologia que vai muito além das obrigações e transações com o governo, pois é um facilitador para um cotidiano sustentável e ajuda a reduzir custos e tempo. Com isso, cresce o número de empresas e pessoas físicas conscientes dessas vantagens, que utilizam cada vez mais o Certificado Digital”.

De acordo com a Associação Nacional de Certificação Digital, a estimativa é que este ano o setor cresça em torno de 20%, isto é, cerca de 650.000 novos certificados digitais serão emitidos. Isso deve resultar, portanto, num total no ano em torno de 4 milhões de novos certificados e um total geral de cerca de 15 milhões de certificados.

“A Certificação Digital vem ganhando mercado no Brasil há alguns anos e está madura, uma vez que suporta em torno de R$ 6,5 trilhões em transações, o equivalente a 120% do PIB de 2014. Vale lembrar que essas transações se dão em sistemas na rede mundial de computadores com total segurança. Para se ter uma ideia, no Brasil, até o final de 2015, havia mais de 18 milhões de empresas ativas, segundo o portal Empresômetro. Ou seja, a quantidade de Certificados Digitais emitidos no país até hoje ainda é baixa em comparação com esse dado. Se pensarmos em todas as empresas, executivos e pessoas físicas que poderiam utilizar as vantagens da certificação digital com todas as economias e benefícios decorrentes desta tecnologia, a expansão seria ainda maior”, diz Antonio Cangiano, diretor-executivo da ANCD.

Outro destaque para a Certificação Digital é a sustentabilidade. “A tecnologia permite que o trabalho seja realizado em um universo praticamente sem o uso do papel, sem transporte físico e sem armazenamento extenso. Por consequência, a economia deste recurso é imensa. Um exemplo é a Nota Fiscal Eletrônica (NFe), que desde sua implantação, em 2006, permitiu que mais de 48 bilhões de folhas de papel deixassem de ser impressas, uma vez que são mais de 12 bilhões de notas emitidas e cada uma antes consistia em 4 vias, sem contar o papel carbono que era usado para as cópias”, disse Julio Cosentino.