< voltar

Artigos

Truncagem de Cheques - O Grande Avanço e Modernização do Serviço de Compensação de Cheques


Por Waldemar Felippe - QualiSign Informatica

A compensação de cheques é um processo de alto custo para o sistema financeiro face à necessidade de transporte, tratamento, troca, microfilmagem, reprodução e guarda dos documentos físicos, fazendo com que todos os bancos busquem alternativas para viabilizar a modernização e automação do processo.

A Truncagem de Cheques (compensar os cheques com base somente nas informações transmitidas eletronicamente), com a troca de imagens, representa um significativo avanço para a modernização do serviço de compensação de cheques. A troca de documentos físicos, sempre onerosa devido ao elevado custo com o transporte, será substituída por troca de arquivos eletrônicos com os dados e imagens dos documentos, resultando em ganhos qualitativos, redução de custos e elevação dos aspectos de segurança.

Nos países que ainda utilizam largamente o cheque como meio de pagamento, a digitalização dos documentos tem sido utilizada para facilitar e diminuir custos com a troca e guarda dos documentos em papel.


As Fases de Implantação

Conforme previsto na Convenção da Truncagem de Cheques, a implantação do processo de truncagem se dará em duas fases, a de Transição e a Avançada.

A fase de Transição, onde os cheques físicos continuarão sendo trocados normalmente nas Câmaras de Compensação, tem por objetivo iniciar a modernização dos processos de compensação, possibilitando o desenvolvimento da cultura da utilização de imagens, melhorias dos processos de BackOffice, diminuição do tempo e custo para a recuperação de cópias, servindo como uma base sólida para a implementação do modelo avançado, quando deixará de existir a troca física dos cheques.

No início da fase de Transição não haverá a necessidade da inclusão de certificado e assinatura digital na montagem dos arquivos a serem trocados. Também não será necessária a criptografia para transmissão dos arquivos. Ambos os processos, certificação e criptografia, serão implantados no decorrer da fase de transição, de acordo com a legislação vigente e cronograma a ser definido pelas Associações signatárias da Convenção da Truncagem de Cheques, de modo que para a implantação da fase avançada já estejam consolidados.

Após a implantação da fase avançada os documentos físicos não serão mais trocados e ficarão retidos no banco acolhedor. Essa mudança deve gerar uma economia estimada em R$ 250 milhões/ano, somente com a redução de custos na área de transporte.

Essa automação não só reduzirá custos como também riscos, mas a truncagem também representa uma mudança cultural que envolve investimentos numa nova arquitetura de processamento, que deixa de ser centralizada, passando a captura de imagem dos cheques a ser realizada diretamente em pontos remotos como na agência, auto-atendimento ou na retaguarda do banco por meio da instalação de scanners.

O novo modelo não será obrigatório em 2009, mas há expectativa de que a truncagem seja regra no setor em 2010.

Benefícios

Embora vários benefícios já possam ser percebidos na fase de Transição, é na fase Avançada que os benefícios de todo este processo serão claramente experimentados, tanto pelos Bancos quanto por seus Clientes:

Bancos

• Redução de riscos devido à diminuição do trânsito de documentos;

• Redução dos custos com transporte e estruturas físicas;

• Redução / eliminação dos custos com tratamento centralizado de cheques;

• Simplificação e automação dos processos de compensação;

• Agilidade da entrega da devolução ao depositante (o cheque físico estará de posse do Banco Acolhedor);

• Conferência automatizada e centralizada dos aspectos formais e da assinatura dos cheques através da imagem;

• Redução de atividades de BackOffice nas agências sacadas;

• Eliminação dos custos de microfilmagem (geração e recuperação).

Clientes

• Redução do tempo para a obtenção de cópias;

• Agilidade na entrega de cheques devolvidos ao depositante;

• Possibilidade da integração nacional (prazo único de bloqueio);

• Horário de expediente bancário poderá ser harmonizado (fuso / verão);

• Redução de inconvenientes devido à redução do trânsito de documentos.

Um dos principais benefícios a ser alcançado pelos bancos esta no fato da truncagem possibilitar o tratamento centralizado de cheques recebidos da COMPE, não havendo mais a necessidade de envio dos documentos físicos e conferência das assinaturas pelas agências. É neste ponto que a presença de uma solução de Firmas & Poderes passa a ser fundamental, possibilitando a validação completa e automatizada dos aspectos formais e das assinaturas dos cheques, incluindo a validação dos poderes das pessoas que assinaram os cheques. Esta possibilidade certamente minimizará os riscos, reduzindo sensivelmente os custos e as atividades de BackOfficenas agências sacadas.

O que a QualiSoft está fazendo

O processo para a implementação da Truncagem já foi iniciado pelos bancos e a QualiSoft já está trabalhando ativamente no desenvolvimento de novos produtos e na adequação de alguns de seus produtos para atender esta nova realidade. As soluções da QualiSoft que estão diretamente relacionadas como a Truncagem de Cheques e que estão sendo adequadas abrangem a frente de caixa, a retaguarda, o auto-atendimento da agência e o correspondente bancário, além dos canais eletrônicos de atendimento.

O GlobalBanking® QualiSoft, framework transacional multicanal para processamento de transações financeiras, possibilitará que os clientes, ou mesmo o BackOffice da agência, possam realizar consultas de cheques através de imagens disponibilizadas nos canais eletrônicos do Banco, como por exemplo a Internet.

O QualiTC, sistema de Automação de Agências & Correspondente Bancário, está sendo ajustado para permitir a captura, armazenamento e gerenciamento das imagens dos cheques depositados ou sacados através dos terminais de caixa e auto-atendimento, fazendo todo o tratamento e transformação das imagens dentro dos padrões estabelecidos pela FEBRABAN.

Um novo produto, exclusivo para a validação e administração de imagens de cheques, está sendo desenvolvido e permitirá a validação completa e automatizada de todos os aspectos formais, incluindo a verificação das assinaturas e poderes, sejam estes recebidos via COMPE ou sacados através dos terminais de caixa.

As soluções da QualiSoft estarão todas integradas entre si e, graças ao expertise da empresa em soluções de assinatura digital, já estarão preparadas para a fase Avançada, quando a certificação digital será obrigatória.